quinta-feira, 2 de junho de 2011


O fim do mundo era o silêncio e o vazio. Era a solidão absoluta. Eu não queria ficar lá, eu não queria ficar sozinho, eu não estava preparado. Eu precisava dar um passo além do fim do mundo. Foi então que eu descobri o jeito de dar esse passo. A maneira de vencer o fim do mundo era enchê-lo de sons e de cores. Então uma canção brotou do fim de mim, e eu cantei: Eu sou assim eu tenho um arco-íris dentro de mim.

***
Caio Fernando Abreu

Nenhum comentário:

Postar um comentário